Conselho Nacional de Saúde deve aprovar a Política Nacional de Vigilância em Saúde

0
239
Scaboli e Fernando Pigatto, que foi coordenador da 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde

Os conselheiros João Scaboli, pela Força Sindical, e Luiz Catanoce, pelo Sindicato Nacional dos Aposentados, estão participando dos debates em Brasília DF.

A minuta da Política Nacional de Vigilância em Saúde será apreciada nesta quinta-feira, dia 12 de julho, pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), em Brasília. O documento construído por ativistas em saúde de todos os estados e territórios brasileiros, se aprovado, vai nortear as ações do Ministério da Saúde.

As discussões para a construção da política pública de vigilância em saúde aconteceram durante as etapas preparatórias para a 1ª Conferência Nacional de Vigilância em Saúde (CNVS), realizada em fevereiro desse ano. O assunto será destaque na 307ª Reunião Ordinária (RO) do CNS, e transmitido ao vivo pelo facebook a partir das 14h.

Ainda no dia 12/07, o plenário incluirá entre os temas da reunião prioridades das ações em saúde para as populações vulneráveis e a cobertura assistencial oferecida às pessoas com sequelas decorrentes do zika vírus.

Na sexta-feira (13/07), a pauta da reunião será sobre a construção da 16ª Conferência Nacional de Saúde, que tem como tema Democracia e saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS. A 16ª Conferência, também chamada de “8ª + 8”, tem como referência à 8ª Conferência, considerada um marco histórico para a população brasileira porque gerou as bases para a seção “Da Saúde” da Constituição Brasileira em 1988 e consolidou o SUS. Este debate também será transmitido na página do CNS no facebook.

A RO também apresentará as discussões recentes das comissões Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) e intersetoriais de Financiamento e Orçamento (Cofin) e de Recursos Humanos e Relações de Trabalho (CIRHRT).

A transmissão completa é feita pelo link www.saude.gov.br/emtemporeal (somente pelo Internet Explorer).

Fonte: SUS Conecta.

Deixe uma resposta