ETANOL: Químicos aprovam pré-pauta de reivindicações

0
190

Com data-base em 1º de maio, são mais de 30 mil trabalhadores distribuídos em todo o estado mobilizados pelo reajuste salarial, com aumento real, em defesa do emprego, das aposentadorias, além da garantia e ampliação de direitos.

Hoje, dia 13 de fevereiro, líderes da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical e à CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico), e dos Sindicatos filiados estiveram reunidos para o Seminário de Negociação Coletiva que traçou estratégias para a Campanha Salarial e Social dos trabalhadores nas usinas e destilarias de fabricação de etanol no estado de São Paulo.

O secretário geral da FEQUIMFAR, Edson Dias Bicalho, conduziu os trabalhos durante o Seminário de Negociação Coletiva, cuja abertura contou a presença do tesoureiro geral da Federação, Jurandir Pedro de Souza, Maria Nalva, presidente do STI Jaguariúna, Antonio Silvan Oliveira, presidente da CNTQ e do STI Guarulhos, e Airton Cano, coordenador da FETQUIM/CUT.

Na oportunidade, Daniel Ferrer, do DIEESE, apresentou um diagnóstico do setor e os dirigentes analisaram toda a atual conjuntura. Em seguida, elaboraram uma Pré-Pauta de Reivindicações da categoria.

Destaques da Pré-Pauta de Reivindicações
Reajuste: 2% de aumento real + INPC/IBGE
Piso (Salário Normativo): R$ 1.700,00
Piso para Técnico Químico: R$ R$ 3.178,27
PLR: 2 Salários Normativos

Bandeiras de Luta
Manutenção e ampliação dos direitos sociais e trabalhistas
Previdência Social digna
Defesa do Emprego
Reajuste Salarial
Aumento Real e PLR
Trabalho Decente
Saúde e Segurança
Qualificação Profissional
Igualdade de Oportunidades
Proteção a maternidade
Fim do assédio moral e sexual
Fortalecimento da Estrutura Sindical 

Próximas etapas

Até o dia 26 de fevereiro, os Sindicatos filiados à FEQUIMFAR farão assembleias na base para apreciação e aprovação da Pré-Pauta de Reivindicações. No dia seguinte, dia 27 de fevereiro, haverá uma grande assembleia na sede da Federação, em São Paulo SP, para avaliação final e, se aprovada, a Pauta de Reivindicações será entregue no mesmo dia aos representantes patronais da UNICA.

Deixe uma resposta