FEQUIMFAR e Sindicatos filiados juntos no combate à violência contra a mulher

0
432

dsc_3267-okUma em cada três mulheres no mundo já sofreu violência física ou sexual. No Brasil, a taxa de feminicídio é de 4,8 para 100 mil mulheres – a quinta maior no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 2015, o Mapa da Violência sobre homicídios entre o público feminino revelou que, de 2003 a 2013, o número de assassinatos de mulheres negras cresceu 54%, passando de 1.864 para 2.875.

dsc_3273-okCom o objetivo de dar visibilidade a esses números e alertar a população de que a violência contra a mulher existe e é uma conjuntura grave, o movimento sindical tem travado uma árdua luta, levando informação à todas as companheiras sobre os seus direitos e se solidarizando com todas aquelas que passam por situações desse tipo.

Dia 25 de novembro é o Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher. Em 1991, mulheres do mundo todo, com o apoio do Centro de Liderança Global de Mulheres, iniciaram a Campanha 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. O objetivo foi de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres.

dsc_3259-okA FEQUIMFAR e seus Sindicatos filiados acreditam e promovem essa Campanha, e por meio de seu departamento da mulher, tem organizado ações para divulgar a campanha internacional dos 16 Dias de Ativismo, no reforço à luta contra as várias formas de violência contra as mulheres no mundo.

dsc_3255-ok“Nossa luta é para eliminar todos os tipos de violência e discriminações que sofremos – machistas, racistas, etnocêntricas, pela lesbofobia e por outras formas de desigualdades a que somos submetidas e que se manifestam, com intolerâncias de todos os tipos. A deflagração de conflitos com base em gênero e os ciclos de violência culminam com mortes cada vez mais violentas. Sem os direitos das mulheres, os direitos não são humanos. A luta, atualmente, não consiste somente na conquista de direitos, mas na possibilidade de exercê-los. Com o objetivo de divulgar a campanha e sensibilizar a sociedade e os governos para que possamos erradicar toda forma de violência contra as mulheres, convocamos os trabalhadores e as trabalhadoras a se unirem a este movimento. Fim da Violência contra as Mulheres: esta luta é nossa!”
Laura de Fátima Pereira Santos,
coordenadora do departamento da mulher da FEQUIMFAR

25-novembro-201616 Dias de Ativismo
A Campanha começa no dia 25 de novembro, que é o Dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres, e termina no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Cerca de 150 países atualmente desenvolvem essa Campanha, sendo que no Brasil, ela é realizada desde 2003 por meio de ações de mobilização e esclarecimento sobre o tema, ressaltando que aqui, ela foi antecipada, e sendo assim, começa no dia 20 de novembro, que é o Dia Nacional da Consciência Negra, pelo reconhecimento da opressão e discriminação históricas contra a população negra e, especialmente, as mulheres negras brasileiras que são as principais vítimas da violência de gênero.

Diga NÃO à violência contra mulher
Junte-se a nós! A campanha sobre os 16 Dias de Ativismo contará com várias atividades, como a distribuição de boletins informativos que também reforçam a importância da divulgação do número  180 (Central de Atendimento à Mulher), por exemplo, sempre promovendo o debate e a fim de denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo.

Deixe uma resposta