Grupo bipartite da reforma trabalhista inicia debates

0
140

Centrais e Confederações se reuniram na quarta (1º) com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, para debater o Projeto de Lei 6.787/2016, que trata da reforma trabalhista.

O encontro, no Ministério do Trabalho, foi desdobramento da reunião realizada dia 20, no Dieese, em São Paulo, quando se decidiu criar um Grupo Técnico (GT) formado pelas Centrais e o ministério – que tem o objetivo de propor alterações no projeto.

A Agência Sindical ouviu o diretor-técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio. Ele conta que a reunião serviu para organizar os trabalhos. “O encontro foi para organizar o processo de debate junto ao governo, a fim de identificar alternativas, divergências e convergências, para que o projeto contemple todas as partes”, destaca.

Sergio Luiz Leite (Serginho), dirigente do setor químico e 1º secretário da Força Sindical, também concorda que a reunião foi positiva e fortaleceu o diálogo. “Vamos nos empenhar para que a reforma não imponha perdas. O Grupo Técnico atuará para isso”, afirma.

Ronaldo Nogueira reiterou que, atendendo pedido das Centrais, o governo concordou em não adotar regime de urgência para votação do projeto no Congresso Nacional.

Para Serginho, o fim da urgência propiciará mais tempo para os debates. “Queremos, sim, fortalecer as negociações coletivas sem subtrair direitos”, afirma.

Agenda – A próxima reunião do GT deve ocorrer dia 16, às 10 horas, no Ministério do Trabalho. Na mesma data, às 15 horas, encontro na sede da Nova Central debaterá a elaboração de documento com o posicionamento das Centrais.

Fonte: Agência Sindical.

Deixe uma resposta