III Fórum de Relações Trabalhistas da AAPS discute reformas trabalhista e previdenciária

0
263

No dia 17 de março, Antonio Cortez Morais,  secretário-geral do STI Guarulhos,  representante da Força Sindical no CNPS – Conselho Nacional de Previdência Social e  secretário de Assuntos Previdenciários da Força Sindical SP e da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico – CNTQ foi um dos palestrantes do III Fórum de Relações Trabalhistas da AAPS na FMU – Casa Metropolitana do Direito em São Paulo.

O Fórum abordou as análises e propostas dos projetos de reformas Trabalhista e Previdenciária.

Ao falar no painel A visão das Centrais Sindicais e de entidades empresariais, Cortez  fez um retrospecto da Previdência desde a sua criação até os dias atuais. Para Cortez, ao longo do tempo, a Previdência, criada por Elói Chaves, tem se distanciado do seu caráter social e é um sistema excludente. “Não se pensou, por exemplo,  quais as  dificuldades para a manutenção de trabalhadores acima dos 50 anos os postos de trabalho”.

Em conversa com o deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da  proposta que trata da reforma da Previdência Social, Cortez  sugeriu que ele examinasse as possibilidades de incluir no relatório,  uma alíquota de contribuição diferenciada para trabalhadores com idade acima de 50 anos.

Sendo que o empregador e o próprio trabalhador pagariam menos contribuição Previdenciária.

Segundo Cortez: a partir dos 50 anos até a aquisição do benefício, Empregador e Trabalhador,   pagariam, a cada ano,  uma alíquota menor até adquirir o direito ao benefício da aposentadoria.

Ainda segundo Cortez, o deputado gostou da sugestão e este se colocou à disposição do relator para mais detalhes.

Fonte: Troad Comunicação & Assessoria.

Deixe uma resposta