MARÇO MULHER: Químicos de Sorocaba realizam homenagem para as trabalhadoras

0
173
GEDSC DIGITAL CAMERA

Na última sexta-feira, 10 de março, o Clube de Campo do Sindicato dos Químicos de Sorocaba e Região foi palco de mais um evento para a categoria, quando a direção da entidade sindical, através do Departamento da Mulher, realizou uma homenagem às trabalhadoras pelo Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março.

O evento contou com a presença da vereadora Iara Bernadi (PT) que, junto com as companheiras presentes no ato, fez uma reflexão sobre o dia a dia das trabalhadoras, sobre o mundo do trabalho e as desigualdades sofridas pela mulher.

A homenagem também ressaltou sobre os riscos das trabalhadoras serem mais prejudicadas no futuro, com os retrocessos dos direitos já conquistados por conta dos projetos que tramitam na Câmara dos Deputados, como a reforma do governo federal que aumenta o tempo que as companheiras e companheiros têm que trabalhar para conseguir se aposentar.

Mobilização

Para Selma Regina, diretoria do Sindicato e responsável pelo Departamento da Mulher da entidade, as trabalhadoras devem estar mob

ilizavas para enfrentarem essas adversidades e dizerem não ao retrocesso dos direitos femininos, visto que as mulheres serão as mais prejudicadas com a reforma previdenciária, pois, além de terem que trabalhar mais, também vão sofrer com as pensões em caso da ausência do companheiro. “Isso é um tremendo golpe aos nossos direitos”, ressaltou Selma.

Laura Santos, diretora do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Coordenadora do Departamento da Mulher da Fequimfar (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), falou sobre a importância das mulheres no mercado de trabalho e como hoje elas estão capacitadas.

Josemar da Silva, também diretor do Sindicato dos Químicos de Itapetininga ressaltou a importância de se realizar eventos homenageando as mulheres, mas também o trabalho que os sindicatos devem ter na defesa dos direitos das mulheres e da igualdade.

O presidente do Sindicato dos Químicos de Sorocaba e Região e coordenador Regional da Força Sindical, Carlos Alberto dos Santos, o Carlão, lembrou a luta das mulheres em seu dia-a-dia, pois, a maioria cumpre, no mínimo, duas jornadas de trabalho, por isso, nada mais justo delas trabalhadores menos visando à aposentadoria e conclamou as mulheres a lutarem contra a reforma da Previdência.

Após o ato político foi servido um coquetel as presentes que, juntas, puderam refletir sobre os discursos do dia, que abordaram também um pouco sobre o cotidiano das trabalhadoras dentro das fábricas e no lar de cada uma.

Fonte: Imprensa do STI Sorocaba.

 

Deixe uma resposta