Marília terá manifestações e seminário contra reforma na Previdência

0
51

Os Químicos de Marília marcaram presença e também disem SIM ao 28 de Abril – Dia de Parar o Brasil

Encontro de representantes de dez sindicatos, além de movimentos sindicais, definiu pacote de ações para protestos contra a reforma da previdência e devem iniciar mobilizações nas ruas nos próximos dias para culminar com participação na greve geral marcada para o dia 28.

A reunião no sindicato dos bancários aprovou medidas como panfletagem no centro da cidade e manifestações na porta de empresas para divulgar a greve geral e as críticas contra as reformas.

Um protesto unificado deve acontecer no dia 28, aprovado em nível nacional como data de paralisação de trabalhadores contra a reforma.

A organização dos protestos vai contar ainda com dois encontros para informação e orientação sobre os riscos e prejuízos com a proposta de reforma, que pode estabelecer idade mínima, novos prazos de contribuição e tornar mais difícil acesso à aposentadoria integral

Nesta terça-feira, dia 18 de abril, um seminário promovido pelo Sintrajud, em conjunto com a Adunesp e Sinsprev, vai discutir o Desmonte da Previdência. A atividade terá a participação do advogado César Lignelli, assessor do Sintrajud, e Erika Andreassy, do Movimento Mulheres em Luta.

A atividade será aberta para participação de todos os trabalhadores, do serviço público e da iniciativa privada, bem como à população em geral. O seminário está marcado para as 19h no Alves Hotel.

O evento contará com espaço com cuidadores para as crianças facilitando, assim, a participação dos seus pais. Quem precisar utilizar o espaço deve entrar em contato pelo telefone (14) 99655-7249 e confirmar a participação.

Fonte: GiroMarília.com.br

Deixe uma resposta