Marta se compromete a ouvir trabalhadores para apresentar propostas sobre reformas e terceirização

0
155

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), e o 1º secretário, Sergio Luiz Leite, Serginho, que também é presidente da Federação dos Químicos, foram recebidos pela senadora Marta Suplicy, em seu escritório, em São Paulo SP, para debater as reformas da Previdência e Trabalhista e, ainda, discutir o projeto de terceirização que tramita no Senado Federal. Durante o encontro, a senadora se comprometeu a ouvir os trabalhadores antes de formular suas propostas para o debate.

“A opinião de uma central sindical com a expressão da Força tem um peso grande dentro do Congresso, no geral, e do Senado, em especial”, reconheceu Marta. “Vou levar em consideração das posições da central, que atua muitas vezes de forma coordenada com as demais entidades, em temas como a  diferenciação para as mulheres dentro da reforma da Previdência”.

“Depois que as reformas saírem da Câmara, o Senado será preponderante para confirmar ou realizar ajustes nos projetos”, lembrou Juruna. “Marta é uma formadora de opinião que pode influenciar outros senadores, além de agregar para o debate público das reformas que atingem diretamente os trabalhadores”, acrescentou Serginho.

O deputado federal Paulinho da Força, presidente de central, apresentou emenda alternativa à PEC 287 do governo. Pela proposta, a idade mínima para a aposentadoria indicada pelo governo cai de 65 anos para homens e mulheres para 60 anos para homens e 58 anos para mulheres. “Marta sempre teve forte atuação feminista, e no momento de votar a reforma estamos certos  de que ela irá reconhecer a importância de preservar a mulher no acesso à aposentadoria”, agregou Juruna.

Fonte: BR 2 Pontos.

Deixe uma resposta