Na contramão do progresso

0
57

Por Antonio Silvan Oliveira

Numa época em que vivenciamos a Revolução Industrial e Tecnológica, é de se espantar que um presidente da República tente implantar o retrocesso educacional.

O projeto maléfico de Michel Temer e sua legião afronta a inteligência dos educadores sérios e da sociedade como um todo.

O chamado BNCC (Base Nacional Comum Curricular) não é aceito pelos educadores sérios e comprometidos com a educação das crianças e jovens do nosso Brasil.

Esse infame projeto visa manter como disciplinas obrigatórias somente Língua Portuguesa e Matemática e banir disciplinas fundamentais como Física, Química, História, Geografia, Artes, Biologia e muitas outras.

Fica mais que claro que, o senhor Michel Temer tem como alvo a juventude pobre; tirando dela o direito de um conhecimento mais amplo, eliminando de uma vez o jovem sem dinheiro da concorrência nas faculdades, universidades e cargos que lhe garantam maiores salários e por consequência, melhor qualidade de vida.

Bem, se só Português e Matemática serão obrigatórios, podemos partir do princípio que: em concurso público e vestibular as demais disciplinas não serão aplicadas?

Antonio Silvan Oliveira,
Presidente da CNTQ e
Presidente do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e Região

Saiba por que os professores são contra a reforma:

 

Deixe uma resposta