Nova fase do movimento sindical: Químicos determinam estratégias unificadas

0
318

O objetivo é alinhar ações pela valorização e fortalecimento das negociações coletivas, da estrutura e custeio sindical

“Neste ano, nossas atividades e ações serão direcionadas para a mobilização, fortalecimento e negociação. Temos que avançar e valorizar a atuação do dirigentes sindical na atual conjuntura. Vamos organizar e centralizar nossos esforços participando ativamente de todo o processo eleitoral de 2018, no objetivo maior de pautar os candidatos ao Governo com nossas reivindicações no campo trabalhista, sindical e previdenciário. Revisar a reforma trabalhista, fortalecer as estruturas sindicais e discutir uma nova proposta de reforma da Previdência são alguns pontos que devem ser esclarecidos e debatidos com toda a sociedade sociedade.”

Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
1º secretário da Força Sindical

As propostas foram discutidas em reunião expandida do Conselho Político Consultivo da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo), entidade filiada à Força Sindical e à CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico), que contou com a presença de dirigentes sindicais de todas as regiões do estado de São Paulo, bem como do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.

Cerca de 80 lideranças sindicais participaram dos debates, em Praia Grande SP, para avaliar e discutir os impactos da reforma trabalhista e determinar ações políticas e sindicais para fortalecer toda a estrutura sindical a fim de garantir e ampliar a luta da classe trabalhadora.

O encontro contou com a participação de Aldo Rebelo, ex-Deputado Federal e ex-Ministro da Defesa, que falou sobre as perspectivas políticas para 2018 e os desafios da sociedade brasileira na atual conjuntura. E de Luiz Henrique Rafael, desembargador do Ministério Público do Trabalho da 15ª região, que fez um panorama sobre a reforma sindical e seus desdobramentos.

Após amplo debate, o evento foi encerrado com a aprovação unânime de propostas de ações conjuntas entre FEQUIMFAR e Sindicatos filiados para o enfrentamento desta nova fase que vive o movimento sindical.

  • Fortalecer as instâncias de negociações coletivas: locais, estaduais e nacionais
  • Valorização do negociado sobre o legislado
  • Trocar experiências sobre negociações – Observatório de Negociação
  • Combater e denunciar práticas antissindicais
  • Campanhas permanentes de sindicalização
  • Combater a rotatividade (dispensa imotivada)
  • Auxílio mútuo e parceria entre entidades sindicais
  • Consolidar a comunicação sindical

Deixe uma resposta