Químicos de Ipaussu na luta pelos direitos dos trabalhadores da Comanche

0
43

Nas últimas semanas, lideranças do Sindicato dos Químicos de Ipaussu e Região, com apoio da FEQUIMFAR, Sindicatos filiados e CNTQ, estão realizando uma série de assembleias e conversas com os trabalhadores da Comanche, unidade de Canitar SP, para esclarecer sobre a situação da usina.

Na semana passada, trabalhadores e representantes sindicais estiveram no Poder Judiciário, Vara do Trabalho de Ourinhos, em manifestação e na busca de uma posição oficial quanto a possibilidade da Usina Comanche não ir a leilão.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Químicos de Ipaussu, Edimar José dos Santos, se o leilão acontecesse, haveria o risco de centenas de trabalhadores serem demitidos.

Após audiência em Ourinhos, Dr. Edimilson Cavalcante de Almeida, advogado do Sindicato dos Químicos de Purinhos, explica que foi determinada a suspensão do leilão por 60 dias, sendo que, no prazo máximo de até o dia 06/01/2019, prazo esse improrrogável, possivelmente, o leilão será realizado. Nesse período, até janeiro, a empresa pode sofrer um pedido de falência, então, os débitos trabalhistas devem concorrer os demais débitos.

A audiência foi acompanhada por uma comissão de 7 trabalhadores que acompanharam os dirigentes sindicais de Ipaussu e Itapetininga – José Carlos de Paula, Plínio Enrique Sanfelice e Josemar Barros da Silva.

Deixe uma resposta