Químicos de Sorocaba participam do Dia Nacional de Greve

0
608

No dia 11 de novembro, o Sindicato dos Químicos de Sorocaba e Região, Sindicato dos Químicos de Salto e Sindicato dos Químicos de Americana, entidades filiadas à FEQUIMFAR e Força Sindical, participaram do Dia Nacional de Paralisação, cujo objetivo principal foi alertar aos trabalhadores e trabalhadoras sobre o Pacote de Maldades do governo Temer, que quer acabar com direitos adquiridos dos trabalhadores, além de congelar investimentos na saúde e educação.

Em Sorocaba, Votorantim e região, a paralisação contou com o apoio do Sindicato dos Rodoviários, que mobilizou os trabalhadores e parou 70% da frota, inclusive de ônibus intermunicipais, em 42 cidades, mostrando que as medidas que estão sendo impostas pelo governo golpista de Michel Temer não têm o apoio da população.

quimicos-de-sorocaba-participam-do-dia-nacional-de-greve-3As maldades

Desde que assumiu depois do golpe, Temer tem se mostrando um defensor dos patrões e um escravagista, pois suas propostas para sanear o governo atingem sempre os que são considerados mais fracos, os trabalhadores, mas ele ainda não percebeu que os companheiros e companheiras unidos têm muita força.

As paralisações realizadas nesta sexta (11) em todo o país visam protestar contra a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) do teto dos gastos, que congela o orçamento, afetando diretamente a saúde e a educação; as reformas trabalhista e da Previdência; o projeto que regulamenta a terceirização; a entrega do petróleo do pré-sal a empresas estrangeiras; e a reformulação do ensino médio por medida provisória, que tem causado ocupações de escolas por estudantes em todo o país.

quimicos-de-sorocaba-participam-do-dia-nacional-de-greve-2Para o presidente do Sindicato dos Químicos de Sorocaba e Região e coordenador da Regional da Força Sindical, Carlos Alberto dos Santos, o Carlão, “nesse momento é crucial os trabalhadores participarem das manifestações e paralisações, senão direitos adquiridos, como o 13º e férias irão acabar”.

As centrais sindicais estão se organizando para realizar, ainda este mês, mais uma paralisação nacional, deixando claro que os trabalhadores não querem o retrocesso do país, como está pregando o governo golpista de Michel Temer.

Fonte: Imprensa do STI Sorocaba.

Deixe uma resposta