Químicos em defesa da Previdência, Aposentados e Trabalhadores: Reformar SIM ! Demolir NÃO !!

0
98

O Conselho Consultivo da FEQUIMFAR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo),  liderado pelo presidente da entidade e 1º secretário da Força Sindical, Sergio Luiz Leite, Serginho, realizou nos dias 30 e 31 de janeiro, sua primeira reunião do ano, onde deliberaram sobre questões referentes à reforma previdenciária e trabalhista, e discutiram com o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, sobre sua proposta de alterações, no projeto do  do governo, de mudanças na reforma da Previdência.

Na ocasião, Paulinho falou sobre o próximo Congresso Nacional da Força Sindical, e sobre a importância do Setor Químico, ao qual solicitou que continue apoiando a Central, “Com toda a perseverança de seus dirigentes e  das entidades, que integram a FEQUUIMFAR, bem como, com o trabalho do companheiro Serginho na Secretaria Geral da Força Sindical”, disse.

No decorrer do encontro, os presidentes e representantes dos Sindicatos que integram o Conselho Consultivo, puderam avaliar questões referentes à reformas da Previdência, junto as alterações formuladas por Paulinho, junto a proposta governamental de mudanças no sistema previdenciário, “O texto, se levado adiante como foi apresentado, prejudica demais tanto os trabalhadores da ativa como aqueles que já se aposentaram, além da própria Previdência”, explicou Paulinho, que também ressaltou a importância da participação dos Químicos da Força no debate em torno do tema para impedir que proposta seja aprovada desta forma. “Vamos lutar pela Previdência que queremos. Agora é pressão total”, declarou.

O encontro contou também com a presença do secretário-geral da Central, João Carlos Gonçalves, o Juruna, que falou sobre a reforma trabalhista e a agenda de mobilizações das centrais sindicais para que os direitos adquiridos não sejam retirados. “Nossa capacidade de unidade e organização torna-se a principal defesa de que dispomos contra a retirada de direitos contida na proposta do governo. Queremos uma reforma justa e sem privilégios e devemos estar unidos para conseguir esta vitória”, disse o sindicalista.

No decorrer dos trabalhos, conduzidos pelo secretário geral da FEQUIMFAR, Edson Dias Bicalho, Cesar Augusto de Melo, advogado e consultor jurídico da FEQUIMFAR, proferiu palestra sobre os aspectos já mostrados pelo governo federal, para a chamada reforma trabalhista, sendo que ao termino da reunião, o Conselho aprovou um documento que irá referendar o posicionamento da FEQUIMFAR e de seus sindicatos filiados, para a agenda sindical deste ano, no que tange as propostas de reforma previdenciária e trabalhista.

Deixe uma resposta