Químicos entregam Pauta de Reivindicações dos trabalhadores das usinas e destilarias de etanol aos representantes patronais

0
274

“Temos que manter a unidade de ação contra os impactos da reforma trabalhista nos direitos dos trabalhadores. Estamos na luta por medidas que fortaleçam as estruturas sindicais com o objetivo de equilibrar o processo de negociação coletiva, valorizando a autonomia das negociações e preservando direitos.”
Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
1º secretário da Força Sindical

Na manhã de hoje, dia 6 de março, após assembleias gerais realizadas com a presença de dirigentes da FEQUIMFAR e Sindicatos filiados, foram aprovadas as Pautas de Reivindicações da Campanha Salarial e Social tanto do setor industrial farmacêutico, quanto do setor industrial de fabricação de etanol.

Entrega da Pauta (setor etanol)

Após aprovação em assembleia, a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial e Social dos trabalhadores do setor industrial de fabricação de etanol foi entregue aos representantes patronais da UNICA (União da Agroindústria Canavieira do Estado de São Paulo).

A Campanha Salarial nas usinas e destilarias que produzem etanol, no estado de São Paulo, teve início no dia 5 de fevereiro, quando no Seminário de Negociação Coletiva, realizado em Praia Grande, os representantes dos mais de 30 mil trabalhadores deliberaram a Pré-Pauta de Reivindicação da categoria.

Aprovadas pelos trabalhadores em assembleias nas bases, as reivindicações incluem:

Reajuste: 2% de aumento real + INPC/IBGE
Piso (Salário Normativo): R$ 1.630,00
Piso para Técnico Químico: R$ 3.048,70
PLR: 2 Salários Normativos
Manutenção das demais cláusulas

A data base da categoria é 1º de Maio.

“Vamos fortalecer nossa unidade de luta na Campanha Salarial com os setores da alimentação, motoristas e rurais, aumentando nossa mobilização em todo o estado de São Paulo.”
Jurandir Pedro de Souza,
tesoureiro geral da FEQUIMFAR e
presidente do Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região

“Nesta Campanha, precisamos unir esforços a fim de fazer uma boa negociação, mantendo direitos já conquistados e avançando nos reajustes salariais e na PLR.”
Edson Dias Bicalho,
secretário geral da FEQUIMFAR e
presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região

 

Deixe uma resposta