Químicos fazem 1ª rodada de negociação da campanha salarial do setor industrial/plástico

0
270

“Nesta Campanha, a unidade de ação contra os impactos da reforma trabalhista nos direitos dos trabalhadores é fundamental. Reivindicamos reajuste e aumento real dos salários, valorização do Piso e PLR, além do custeio sindical para fortalecimento da negociação coletiva, mantendo a luta coletiva e fortalecendo as estruturas sindicais para equilibrar o processo de negociação coletiva.”
Sergio Luiz Leite, Serginho
Presidente da FEQUIMFAR e
1º secretário da Força Sindical

Pela primeira vez, na próxima terça-feira, dia 9 de outubro, dirigentes da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT e Sindicatos filiados estarão juntos na 1ª Rodada de Negociação da Campanha Salarial e Social dos Trabalhadores dos Setores Químico e Plástico.

As duas bancadas dos trabalhadores estarão reunidas com representantes patronais do Grupo CEAG-10 da FIESP para discutir as reivindicações da categoria.

A reunião será na sede dos Químicos de SP, no bairro da Liberdade em São Paulo SP, às 10h.

Com data-base em 1º de Novembro, os Químicos da Força reivindicam:

– Reajuste salarial: Inflação (estimada em 4,06%) + 2% de aumento real
– Piso Salarial de R$ 1.688,50
– PLR no valor de 2 Pisos Salariais
– Piso do técnico químico de R$ 2.420,00

“Desde o ano passado, já estamos num processo de negociação que discute os impactos da reforma trabalhista na Convenção Coletiva de Trabalho do setor. Um grupo de trabalho permanente, formado por dirigentes da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT, Sindicatos filiados e representantes do Grupo CEAG 10 da FIESP, têm se reunido periodicamente para avaliar tais influências, criando propostas que possam se ajustar à nova realidade que temos nas relações trabalhistas.”
Edson Dias Bicalho,
Secretário geral da FEQUIMFAR e
Presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região

“Neste ano, mantemos a mobilização da categoria, resistindo às investidas patronais para preservar nossas conquistas em Convenção Coletiva. Realizamos mais de 200 assembleias representativas e a grande maioria aprovou as reivindicações que defendem mais direitos e mais conquistas.”
Jurandir Pedro de Souza,
diretor financeiro da FEQUIMFAR e
presidente do Sindicato dos Químicos de Itapetininga

A FEQUIMFAR e seus 33 Sindicatos filiados representam mais de 130 mil trabalhadores em todo o estado de São Paulo nos segmentos químico, plástico, fertilizantes, abrasivos, cosméticos, tintas e vernizes.

Deixe uma resposta