Químicos na luta em defesa dos direitos dos aposentados e trabalhadores na Reforma da Previdência Social

0
452

“Não vamos aceitar uma reforma da previdência que retire direitos” – Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical

Lideranças Químicas participaram do ato de protesto dos trabalhadores aposentados, contra mudanças propostas pelo governo na reforma da Previdência Social, organizado pelo SINDNAPI (Sindicato Nacional dos Aposentados), realizado nesta quarta-feira, dia 25 de janeiro, no centro de São Paulo, na Rua do Carmo, ao lado da Praça da Sé

Na ocasião, foi aprovado, por unanimidade, as alterações na proposta governamental feitas pelo deputado Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força, presidente da Força Sindical, que estabelecem a aposentadoria para os homens aos 60 anos e para as mulheres, 58 anos. A emenda contendo estas mudanças serão apresentadas por Paulinho, e pelos deputados Arnaldo Faria de Sá, Adalberto Galvão, Rogério Rosso no dia 20 de fevereiro. “Queremos uma Previdência justa e sem privilégios”, disse Paulinho.

O evento contou com o apoio da Força Sindical e de suas entidades filiadas, sendo que mais de 30 mil trabalhadores e suas famílias participaram, para demonstrar a indignação de toda a classe trabalhadora com a proposta de “reforma” da Previdência anunciada pelo governo Temer, que visa suprimir direitos fundamentais garantidos na Constituição, com a implantação de idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, com mínimo de 25 anos de contribuição para se aposentar; fim do acúmulo da aposentadoria e pensão por morte e desvinculação dos valores dos benefícios do salário mínimo, entre outras maldades.

Em discurso contagiante para a multidão de trabalhadores, dirigentes sindicais e autoridades, Sergio Luiz Leite, Serginho, presidente da FEQUIMFAR e 1º secretário da Força Sindical, referendou o posicionamento dos Químicos da Força, na luta contra a perda de direitos trabalhistas e sociais, e destacou a mobilização continua do movimento sindical, sob a liderança da Força Sindical, e seu presidente o deputado federal, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, no enfrentamento a proposta de reforma previdenciária enviada pelo governo ao Congresso Nacional, em Brasília, “Os trabalhadores estão unidos na luta para barrar as  mudanças que os prejudicam”, destacou Serginho.

A presidentes do STI Instrumentos Musicais e Brinquedos e secretária nacional da Mulher da Força Sindical, Maria Auxiliadora dos Santos, ressaltou que, “Se hoje as mulheres já são prejudicadas porque ganham salário menor, a proposta da reforma do governo prejudica ainda mais as trabalhadoras”.

O vice presidente da FEQUIMFAR, e presidente da Força Sindical do Estado de São Paulo, Danilo Pereira da Silva, em seu discurso, reiterou a força da união entre aposentados e trabalhadores na luta contra as mudanças.

Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR, destacou a mobilização constante de toda categoria química, em todas as regiões do estado, em defesa dos direitos trabalhistas e sociais e contra a proposta do governo de mudanças na reforma previdenciária, “Os Químicos de todo o estado de São Paulo, estão conscientes e mobilizados, unidos contra essa imposição do governo. Não podemos e nem vamos aceitar esse desrespeito”.

Na ocasião, estiveram presentes dirigentes sindicais do Sindicatos dos Químicos de Rio Claro, Baixada Santista, Instrumento Musicais e Brinquedos, Bauru e Louveira.

Também esteve presente Isaac Wallace de Oliveira, presidente da Federação dos Quimicos do Rio de Janeiro, e vice presidente da FS RJ.

No evento foram sorteados três automóveis zero quilômetro (HB 20 Hyundai) e os participantes puderam assistir aos shows de Paula Fernandes, Rio Negro & Solimões e Edson & Hudson.

Deixe uma resposta