Químicos protestam, junto à OAB SP, contra urgência na tramitação da Reforma Trabalhista

0
618

Na manhã de hoje, a Seção São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil promoveu ato de repúdio contra a urgência na tramitação da reforma trabalhista. O evento contou com a participação de dirigentes sindicais da FEQUIMFAR, Sindicatos filiados e seus advogados e consultores jurídicos.

Marcos da Costa, presidente da OAB SP, iniciou os trabalhos destacando a ausência de análise e debate na sociedade deste projeto de reforma que está para ser aprovado. Segundo ele, o evento é uma tentativa de sensibilizar os deputados federais para que compreendam que não pode haver mudanças na legislação social sem que exista debate aprofundado por representantes da sociedade, de empresas e de trabalhadores.

O Presidente da Comissão Especial de Direito Sindical da OABSP, César Augusto de Mello, que também é consultor jurídico da Federação dos Químicos, parabenizou a atitude da Ordem em repudiar o que está acontecendo, porque a OAB tem esse papel perante a sociedade, de estar ao lado do cidadão brasileiro. “Reiteramos que a aprovação dessa reforma tal como está sendo proposta representa uma demolição dos direitos básicos dos trabalhadores”, finaliza.

Representando os Químicos da Força, a Central Força Sindical e o INSPIR, Francisco Quintino, destacou a importância do ato “a fim de enfrentar essas reformas que acabam com direitos duramente conquistados, prejudicando toda a classe trabalhadora, mas em especial, negros e negras, parcela importante da sociedade e que tem um histórico de grandes lutas em nosso país”.

Durante o evento, foi divulgada uma Carta Aberta que será levada ao Congresso Nacional amanhã, com o objetivo de pleitear a suspensão da votação da proposta de reforma trabalhista. O documento foi aprovado por unanimidade.

Deixe uma resposta